sábado, 27 de abril de 2013

Um soneto de amor



"O todo sem a parte não é todo,
A parte sem o todo não é parte,
Mas se a parte o faz todo, sendo parte,
Não se diga, que é parte, sendo todo
(...)"
Gregório de Matos - Ao braço do Menino Jesus quando apareceu
Eu te dizia 'te adoro' no começo
Se bem me lembro caçoavas
Muito teísta, reconheço, e
Incompatível com o furor que me causavas.

Se encarcerado o sentimento,
Pela impropriedade das palavras,
Incontido, rebelou-se no momento
Em que tornaste a questionar-me se dançava.

Desde então, contigo danço
Os mais doces leves passos
Rodopiando pelas toadas.

Enfim, descanso nos teus braços
E religiosamente me declaro
Por ti inteira apaixonada.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Teoria da surdez deliberada







                     A lei não muda o mundo,
                     O mundo que muda a lei.
                     Mas e quando o mundo é mudo
                     Ou é surda a lei?









* Imagens de autoria desconhecida. Se você for o titular dos direitos de imagem ou conhecer a autoria, favor entrar em contato.