terça-feira, 12 de julho de 2016

Florescência - parte II


se tivesse que esboçar
uma prece em
pleno inverno

seria chuva de verão
flores róseas pelo chão
e um poema diminuto

se possível apetece que
entornasse em temporal
esse cerrado enxuto

e então serenasse

florescesse
e serenasse
num minuto

relampeasse
aquiescesse
e desse fruto

mais não carece

só mesmo que fosse
absoluto

Nenhum comentário:

Postar um comentário