quinta-feira, 30 de junho de 2016

Florescência - parte I


Pois qual Brasília
É na seca
Que floresço

Um comentário:

  1. Oi Natália, acabo de descobrir o teu blog e de me encantar com os versos que aqui florescem, belos como as cores desse ipê e desse céu de Brasília.
    Encontrar esses canteiros de beleza fértil é sempre um alento, ainda mais em tempos tão difíceis para os sonhadores.
    Um abraço.
    E parabéns!

    ResponderExcluir