domingo, 31 de julho de 2011

Canção pra minhas irmãs

O post de hoje, no dia em que o blog completa 1 ano, é em homenagem às minhas irmãs, Nicole e Daniela. Além de um poema antigo, resgatado do arquivo, achei uma Procuração feita pra ambas, para que pudessem me ajudar a conquistar o direito de voltar de uma festa mais tarde, lá nos idos tempos de 2004... 
Do tanto argumentarem para convencer papai e mamãe, eles perguntaram se, por acaso, elas tinham Procuração para defender meus interesses. 
Fomos pegas de surpresa, mas, naquela mesma noite, protocolamos por debaixo da porta do quarto deles essa Procuração abaixo, rs. Muito engraçado encontrar essas coisas hoje, nas vésperas da minha própria formatura em Direito...

Ainda me lembro
Dos seus risos inocentes
Minhas chaves e correntes
O amor tal qual chocolate meio amargo
Interessante, incoerente
Meus pequenos bem-quereres
Sombras de quintal e sopas de aspargo,
Às vezes.

Viriam a ser as defensoras prediletas
E as oposições mais petulantes
E estragariam meus planos
E traçariam outras metas
Levemente estressantes, de fato
Essas peças em segundo e terceiro ato.

Mas minhas irmãs queridas
Teus poucos anos me ensinaram
Que não há que ter receio:
Quando a vida é só da gente
Ela terá sempre um leve ar adolescente
E estar com vocês é tudo o que anseio.





PROCURAÇÃO



OUTORGANTE:
NATÁLIA ALBUQUERQUE DINO DE CASTRO E COSTA, brasileira, solteira, estudante, residente nesta cidade no Ed. Roberto Valadares Gontijo, apto. 302 – Superquadra 300, Quarto Laranja, Setor Sudoeste, Brasília/DF, portadora do CPF n° 226 cala-a-boca-e-não-chateia.

OUTORGADAS:
NICOLE ALBUQUERQUE DINO DE CASTRO E COSTA, DANIELA ALBUQUERQUE DINO DE CASTRO E COSTA e QUEM-MAIS-POSSA-INTERESSAR, brasileiras, solteiras, advogadas inscritas na ONODIMV [Ordem Não Oficial das Defensoras de Irmãs Mais Velhas] respectivamente sob os nºs 224, cala a boca e come o pato, n° 228, cala a boca e come biscoito e n° 222, cala a boca e come arroz, todas com escritório na Av. Quarto Verde, número 119, xerife Ivanize Carvalho Brito, Ed. Pelé Hipólito dos Santos, varanda primeira à direita e depois segue reto.

PODERES:
Para o foro em geral e os decorrentes da cláusula “Ad Festia & Formaturia”, a fim de praticarem todos os atos do processo, perante o STF [Supremo Tribunal Familiar], podendo ainda transigir, desistir, passar recibos e dar quitação, firmar compromissos, receber, recorrer e  variar de recursos, e praticar, in sozinhum ou separadamentium, tudo o mais que se fizer necessário ao fiel cumprimento deste mandato em defesa do outorgante, inclusive substabelecer.

Brasília, 27 de Novembro de 2004.


NATÁLIA ALBUQUERQUE DINO DE CASTRO E COSTA



2 comentários:

  1. Que gracinha! hahahaha! eu lembro dessa procuração, era pro show do cidade negra na formatura nee? que engraçado, parabens pelo blog nat, beeijo

    ResponderExcluir
  2. Assim eu sou quase obrigada a chorar... hehe Saudade disso tudo! Que orgulho que tenho de ser tua irmã! Um beijo, e parabéns pelo blog e textos lindos que tu escreves, Naná!
    Dani

    ResponderExcluir