segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Entre orgasmos gastronômicos e barrinhas de cereal

Faz umas duas semanas que percebi que meu caso estava se agravando, quando proferi a seguinte absurdez: “Caramba! Mas essa barrinha ainda consegue ser mais gostosa do que aquela outra! E olha, só 90kcal!”. Apossou-se de mim há alguns meses uma certa mania de saúde que nunca me pertenceu. Os que me conhecem há mais tempo sabem que desde que me entendo por gente que pode recusar um aviãozinho de verdinho e optar por um belo bife com batatas fritas, tinha por certo a máxima de que comida colorida é jujuba. E assim eu era feliz. Demais. E meu estômago, então, nem se fale! Pois segui entupindo minhas artérias de pura alegria hidrogenada e transsatisfação, até que me vi em terras americanas. Fast-food à vontade, ultra-power-mega-sized-combos de coisas deliciosas, Häagen-Dazs a preços módicos, máquinas de cookies macios e crocantes com gotas de chocolate e uma Dunkin Donuts na minha esquina. Foi demais até pra mim. Após umas três semanas de overdose de orgasmos gastronômicos, não só desenvolvi um ainda mirim, mas promissor talento para a culinária, como me vi pedindo convicta o primeiro prato de salada da vida. Da adulta, pelo menos. Inacreditavelmente. E ainda paguei por ele. Em dólar!!! Nunca me esqueço de como foi difícil comer tanta folha... A saída foi o molho caesar caprichado e encher o prato de croutons. Venci-o em garfadas perseverantes, a contragosto do gosto gostoso ao qual meu sistema digestivo estava acostumado, e esse foi o começo de um processo que me levou a hoje, alguns meses depois, achar barrinhas de cereal gostosas. Comida saudável e de baixa caloria não devia ser gostosa. É um contrassenso! As prateleiras do supermercado entupidas de variedades como barra sabor trufa, brigadeiro, morango com chantilly, banana caramelizada, côco com doce de leite e, pasmem!, bolo de chocolate! E você tem que comer só uma, por que onde já se viu repetir barrinha de cereal?! Não consigo engolir a idéia de uma pessoa sã virar no meio da tarde e falar: “Nossa, mas que vontade absurda de comer uma barrinha de Nutry sabor bolo de chocolate!” Gente normal não sente vontade de comer cenoura ou barrinha de cereal, come porque é o jeito; vontade dá é de tomar cerveja ou uma coca-cola estupidamente gelada, capuccino com chantilly pra esquentar, comer coxinha de frango com catupiry, ou uma bela picanha sangrenta, ou um bife à parmegiana, ou cachorro quente com queijo e batata palha, ou batata frita com cheddar e bacon, e coroar com morango com nutella, ou vulcãozinho de doce de leite, ou banana flambada com bola de sorvete de creme, ou, ou, ou... Melhor parar por aqui que hoje meu estômago voluntarioso e mal-acostumado a ser bem-tratado já teve sua glória vespertina num prato de morangos com leite condensado. Light.

3 comentários:

  1. Confesso que fui atraído pela grande curiosidade de ler a palavra "orgasmos" no twitter. Logo pensei que alguém estava se soltando demais e revelando segredos não twittáveis. Cliquei no link com velocidade anormal e dei de cara com seu desconhecido blog (pelo menos por mim). Li o seu texto e percebo o quanto evoluiu aquela menina que não me deixava em paz no msn. Quanto tempo? Uns 3 anos que não te vejo? Algo por ai. Bom, depois de toda essa conversa mole vou logo pro que interessa. Adoro o que você escreve e vou perder mais um tempo lendo as "postagens mais antigas". E concordo com tudo sobre os orgasmos gastronomicos, tirando a picanha sangrenta (bem passada é bem melhor!).

    ResponderExcluir
  2. Sempre falei que barra de cereal é comida de passarinho e agora essa tal comida que faz meu estômago ficar mais calmo fora de casa. Entretanto, essa regra de que não se pode repetir é discutível!

    ResponderExcluir
  3. Häagen-Dazs a preços módicos...não ia dar certo eu viver nos EUA hahaha. Gosto do seu blog porque você escreve bem, tem um jeito com as palavras que torna a leitura agradável. Esse post falou muito do que eu já pensava há algum tempo - onde já se viu alguém com "vontade absurda de comer uma barrinha de Nutry". Não faz sentido mesmo. Desenvolva seu promissor talento para a culinária, vale a pena!

    ResponderExcluir