segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Motivo

"Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada."
[C.Meireles]

Sei que berro. E o grito é surdo.
Faz sangue, inferno de brasa escancarada.
E um dia sei que estarei rouca:
- mas, ah! dá nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário