segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Exéquias

Ela veio, passou, fiquei.
Marcou, doeu, gritei.
Ardeu, soprou, curei.
Partiu, corri, tentei.
Fui eu, fugi, chorei.

Brisa convertida em tufão violento
Riso, sarcasmo, descaso, vento
Lebre. Febre. Lento.
Soco, marasmo, atraso. Cama.
Rasgo, mora, furo. Fora!
Chamo-me chama mundo afora.
Volta, peço: vai-te embora.

Quente o som
Azeda a cor
Confusão
Fusão de tudo.
Odor.

Corro cego,
Córrego.
Morre ego.
Escorrega o tempo...

e então enterro.

Um comentário: